PIRAPORIANDO_LOGO.png

Especial Mulheres na Tecnologia: 13 fundadoras de edtechs que estão levando capacitação para todos o

Elas criaram ferramentas, metodologias e recursos para ensinar de tudo, a partir de qualquer lugar.


O setor da educação foi chacoalhado pela pandemia de Covid-19 e, se não fosse a tecnologia, o impacto certamente teria sido infinitamente maior. Mas, mesmo antes da crise sanitária, as edtechs já eram muita representativas no ecossistema de inovação brasileiro, levantando mais de US$ 170 milhões no Brasil desde 2010 em 130 rodadas de investimento. E o mesmo acontece quando segmentamos as startups por gênero.


De acordo com o “Female Founders Report”, estudo elaborado pela empresa de inovação Distrito em parceria com a Endeavor, rede global de empreendedorismo, e a B2Mamy, empresa que capacita e conecta mães ao ecossistema inovador, apenas 4,7% das 6.280 startups analisadas são fundadas exclusivamente por mulheres. Nesse universo, os destaques são os setores de saúde e biotecnologia (15,2%), educação (12,7%), serviços financeiros (8,2%) e varejo (8,1%).


Siga todas as novidades do Forbes Tech no Telegram


“Empreender no Brasil é desafiador, já que a desigualdade de gênero é óbvia no ecossistema de inovação. O índice de startups lideradas por mulheres ainda é muito baixo, o que é um grande contrassenso já que sabemos que a liderança feminina tende a promover um resultado 25% melhor”, diz Marcela Quintella, cofundadora da Education Journey, que conecta profissionais e suas famílias às soluções educacionais mais inovadoras disponíveis do mercado.


Leia mais em: https://forbes.com.br/forbes-tech/2021/03/especial-mulheres-na-tecnologia-13-fundadoras-de-edutechs-que-estao-levando-capacitacao-para-todos-os-cantos-do-pais/


1 visualização0 comentário